sexta-feira, maio 31, 2013

Caminhada Um Dia Pela Vida e comemoração do Dia da Criança - 1 de Junho

Amanhã, dia 1 de Junho, pelas 17h00, junto à Igreja local, caminhada Um Dia Pela Vida e comemoração do Dia da Criança.


Participe!




segunda-feira, maio 27, 2013

"Caminhada Com Esperança" - Dia da Criança

Caminhada um dia pela vida pela equipa: Veredas da Esperança, Sábado dia 1 de Junho em que o ponto de encontro é junto a igreja da freguesia da ilha por volta das 17h.


Para mais informações pode entrar em contacto com a casa do povo local pelo seguinte método: 291572026/962488561.

Informamos que as inscrições estão abertas até dia 30 de Maio.
Apareça!




quinta-feira, maio 23, 2013

Maio, a época de plantação de hortícolas!

A empresa Ao Seu Lar disponibiliza recursos humanos para o cultivo de produtos agrícolas. 

Prestamos serviços de qualidade e praticamos preços competitivos.

Contacte-nos:


Telf. 291572026/tlm. 962488561
Email: casapovoilha@mail.telepac.pt

Algumas fotos foram captadas em alguns terrenos da freguesia da Ilha em algumas plantações de feijão:


"Caminhando com Esperança" - Projeto Um Dia Pela Vida Santana

"Caminhando com Esperança" - Projeto Um Dia Pela Vida Santana


Dia da Criança - 1 de Junho

Inscreva-se!

segunda-feira, maio 20, 2013

Plantas e Usos tradicionais nas Memórias de Hoje - Ilha

Os autores e as instituições envolvidas declinam qualquer responsabilidade relativamente à utilização que possa ser dada às informações transmitidas, sendo este trabalho unicamente um registo do saber tradicional desta comunidade rural.

Esta comunidade rural, assim como um pouco por toda a ilha, refere-se a um chá à operação que consiste em deitar água fervente ou em ebulição, cerca de 2-5 minutos, sobre as partes da planta a extrair as propriedades medicinais. O termo infusão é aplicado, nesta freguesia, quando se refere à extração dos princípios ativos através da mistura do chá ou de partes das plantas com aguardente, durante alguns dias.

Nota: Por ser um trabalho no âmbito da etnobotânica, os nomes vulgares e os termos referidos no uso das plantas transcrevem na íntegra a informação transmitida pelos informantes, de acordo com a sua cultura e o seu conhecimento que passou de geração em geração.

Para mais informação é favor consultar o livro, em formato digital em www.pnm.pt.

Os autores desta publicação são: M. Menezes de Sequeira, S. Fontinha, F. Freitas, L. Ramos e Mª G. Mateus. Edição da Casa do Povo da Ilha e do Serviço do Parque Natural da Madeira.



CIDRA



Nome científico

Citrus medica L.



Origem?

Planta com origem na Índia



Distribuição?

Cultivada para fins alimentares e medicinais nas regiões de menor altitude.



Uso tradicional?

Foi mencionado o uso do chá de 3,5 ou 9 flores frescas para regular o período menstrual.





ERVA CANINHA,

ERVA CIDREIRA DE

CANINHA, ERVA

PRINCÍPE, CANINHA OU ERVA CIDREIRA DE CANA

Nome científico

Cymbopogon citratus Staf



Origem?

Planta introduzida da Ásia.



Distribuição?

Cultivada junto às habitações, para fins medicinais.



Uso tradicional?

Em época de pouco alimento é dado às abelhas um chá de erva caninha com açúcar.

ERVA TERRESTRE



Nome científico

Sibthorpia peregrina L.



Origem?

Planta endémica da Madeira.



Distribuição?

Frequente na Laurissilva e noutros locais húmidos e sombrios, ocorrendo dos 150 a 1400m de altitude.



Uso tradicional?

O chá das folhas frescas foi mencionado para o coração



JM

quinta-feira, maio 16, 2013

Placar alusivo ao Dia da Mãe - Centro de Convívio


Placar alusivo ao Dia da Mãe elaborado pelos idosos do Centro de Convívio da Casa do Povo da Ilha.



terça-feira, maio 14, 2013

Ação de esclarecimento "Novo Sistema Fiscal na Agricultura", dinamizada pela Eng.ª Dalila Gomes


Ação de Esclarecimento – “Novo Sistema Fiscal na Agricultura”


Decorreu, hoje, no auditório Casa do Povo da Ilha, uma ação de esclarecimento alusiva ao tema “Novo Sistema Fiscal na Agricultura”, dinamizada pela técnica concelhia de Santana, a Eng.ª Dalila Gomes. A ação foi promovida pela Direção Regional da Agricultura e Desenvolvimento Rural, através da Direcção de Serviços de Desenvolvimento Rural. 
Nesta conferência foram abordadas questões no âmbito do início de atividade nas finanças, da faturação, do IRS e do novo regime de circulação de bens, por forma a esclarecer todos os agricultores sobre a nova legislação fiscal na agricultura.
A Casa do Povo da Ilha tem vincado a sua atuação no desenvolvimento de atividades socioculturais, no entanto, desenvolve um trabalho permanente com as diversas faixas etárias da população.
No caso das ações de formação e da sensibilização tem criado, em conjunto com entidades públicas e privadas mais-valias para a comunidade local, como é o exemplo desta iniciativa de grande interesse para os ativos agrícolas.
O apoio aos agricultores locais tem sido um dos principais vetores de intervenção da instituição e que, subsequente à realização de eventos de índole económico como é o caso da Exposição Regional do Limão, contribuem para a melhoria das produções, do rendimento e da qualidade de vida dos agricultores da Freguesia.

Ação de Esclarecimento: Novo Sistema Fiscal na Agricultura - 14 de Maio 13


quinta-feira, maio 09, 2013

Foto-reportagem JM 09-05-2013

Visita do Sr. Secretário Regional do Ambiente e dos Recursos Naturais à XII Exposição Regional do Limão.


Harlem Shake Da XII Exposição Regional do Limão

Harlem Shake da Exposição Regional do Limão protagonizado pelos grupos participantes do Concurso de Dança.





segunda-feira, maio 06, 2013

Plantas e Usos Tradicionais nas memórias de Hoje - Ilha

Este trabalho consistiu no levantamento da flora aromática e medicinaL da Freguesia da Ilha (Santana), com a recuperação do conhecimento e saberes populares, pretendendo-se que contribuía para estimular a diversificação e valorização das atividades rurais.

Os autores e as instituições envolvidas declinam qualquer responsabilidade relativamente à utilização que possa ser dada às informações transmitidas, sendo este trabalho unicamente um registo do saber tradicional desta comunidade rural.

Esta comunidade rural, assim como um pouco por toda a ilha, refere-se a um chá à operação que consiste em deitar água fervente ou em ebulição, cerca de 2-5 minutos, sobre as partes da planta a extrair as propriedades medicinais. O termo infusão é aplicado, nesta freguesia, quando se refere à extração dos princípios ativos através da mistura do chá ou de partes das plantas com aguardente, durante alguns dias.
Nota: Por ser um trabalho no âmbito da etnobotânica, os nomes vulgares e os termos referidos no uso das plantas transcrevem na íntegra a informação transmitida pelos informantes, de acordo com a sua cultura e o seu conhecimento que passou de geração em geração.

Para mais informação é favor consultar o livro, em formato digital em www.pnm.pt.

Mais se informa que os autores desta publicação são: M. Menezes de Sequeira, S. Fontinha, F. Freitas, L. Ramos e Mª G. Mateus e os editores foram a Casa do Povo da Ilha e o Serviço do Parque Natural da Madeira.



CARVALHO



Nome científico

Quercus robur L.

Origem?

Planta introduzida da Europa, Norte de África e sudoeste da Ásia.
Distribuição?

Cultivada como ornamental e exploração de madeira, naturalizada em zonas de floresta, em locais montanhosos.
Uso tradicional?

O chá de algumas porções da casca foi referido para combater a diarreia.





CAVALEIRA, VISIGODES, CAVALOA



Nome científico

Bituminaria betuminosa (L.) C. H. Stirt.



Origem?

Planta autóctone.



Distribuição?

Frequente em locais secos, expostos, junto ao mar e no interior, ao longo de caminhos ou de terrenos agrícolas abandonados até aos 650 metros.



Uso tradicional?

O chá das folhas foi mencionado para febre e infeções urinárias, para lavar o cabelo com tendência para cair.





CEDRONHA



Nome científico

Chelidonium majus L.



Origem?

Planta autóctone.



Distribuição?

Comum em terrenos abandonados até aos 800m.



Uso tradicional?

O chá das folhas foi referido para o tratamento da gripe. No caso de chagas e verrugas mencionaram a aplicação, diretamente sobre as mesmas, do látex de 3-4-raminhos frescos. Para esquentamentos referiram um chá das folhas juntamente com malva do caminho, usado num banho de assento.



JM

Secretário apela ao Governo da República para mudar lei

Manuel António adverte Assunção Cristas para que altere legislação sobre as obrigações fiscais para agricultores



O secretário regional do Ambiente e Recursos Naturais apelou, ontem, ao Governo da República para que mude a lei fiscal para os agricultores.

Na XII Exposição Regional do Limão, na Ilha, Manuel António Correia disse que esta «não é uma lei da Região Autónoma da Madeira» e que o Governo Regional, a Assembleia Regional e os poderes públicos da Madeira estão contra a mesma. O responsável salientou que se trata de uma «lei injusta e insensata e que os agricultores da Madeira não merecem ser atingidos por ela». Segundo referiu, quem fez esta lei «não conhece o país todo», nem conhece os agricultores da Madeira e as suas especificidades.

Manuel António Correia frisou que o Executivo madeirense vai continuar a lutar contra a referida lei e, em nome e na defesa dos agricultores da Madeira, deixou um apelo público ao Governo da República: «Mudem essa lei, que essa lei não serve. Essa lei prejudica os agricultores». «Falo especialmente para a senhora ministra da Agricultura, que é membro de um partido político – o CDS – que se diz defensor dos agricultores, mas, quando chega a hora, não tem pejo em prejudicá-los e, em vez de os defender, cria leis que fazem atrasar a agricultura e tentam estragar a vida dos agricultores», advertiu.

Ainda assim, lembrou que enquanto uma lei não é mudada tem de ser cumprida. Mas, deixou um pedido aos agricultores para que, antes de fazerem qualquer inscrição em qualquer serviço público, se dirijam à Segurança Social para esclarecerem qual é a sua situação e como ficarão no caso de fazerem a inscrição.

O secretário regional disse que este é mais um exemplo da «política inadequada» do Governo da República, que «promete resolver os problemas» e que «põe as pessoas a fazer um esforço», mas depois, tendo os portugueses, e os madeirenses em particular, vindo a ser «exemplares no cumprimento dos esforços que lhes têm sido pedidos», «chega ao fim e não dá resultado». Pelo contrário, «depois de todo este esforço, o que temos é mais desemprego e temos até pessoas, nomeadamente os pensionistas, atingidos nos seus direitos de forma inaceitável e fazendo com que os seus esforços, em vez de produzir resultados, pelo contrário, devido às políticas que têm sido seguidas, aumentem os problemas». Criticando as medidas orçamentalistas do Governo da República, disse que a Madeira está contra estas soluções e defende uma dinamização da economia.

A outro nível, Manuel António Correia deixou a garantia de que a Ilha vai continuar a ser freguesia, a exemplo de todas as freguesias da Madeira. Isto porque «conseguimos preservar o mapa autárquico e de freguesias da Região».

Na ocasião, o tutelar da pasta do Ambiente e Recursos Naturais agradeceu o trabalho, o esforço e a inteligência dos agricultores, a qual possibilitou também o crescimento da produção de limão e do seu valor, bem como a diminuição da importação.

Por seu turno, o presidente da Câmara de Santana, Rui Moisés, disse que este é um dos maiores concelhos em termos de produção agrícola e que é o único que tem um programa de apoio directo aos agricultores. O ano passado, através do “Madeira Agrícola”, foram escoadas 364 toneladas de produtos agrícolas e este ano, em quatro meses já foram escoadas 120 toneladas. «A Câmara Municipal já pôde entregar aos nossos agricultores mais de 150 mil euros», disse, anunciando ainda que no próximo ano vão surgir unidades de turismo rural na freguesia da Ilha.

Já o presidente da Casa do Povo da Ilha, António Trindade, sublinhou que este evento visa reconhecer o trabalho dos agricultores locais e promover a freguesia.

Por fim, o presidente da Junta de Freguesia, Manuel de Jesus, destacou a importância de as pessoas continuarem a apostar na agricultura, especialmente na actual conjuntura.



Abertura oficial da XII Exp. Reg. do Limão presidida pelo Diretor Regional da Agricultura e Desenvolvimento Rural

VALOR DO LIMÃO ENTREGUE A CAUSAS SOCIAIS

VALOR DO LIMÃO ENTREGUE A CAUSAS SOCIAIS


O valor do limão, leiloado na Exposição Regional, reverterá a favor da Liga Portuguesa Contra o Cancro e do Centro de Convívio da Casa do Povo da Ilha.

A participação dos agricultores, não só representa o empenho em torno do evento mas é também um ato solidário a favor de causas nobres. Obrigado a todos pelo empenho e participação!





Atuação do Conjunto Musical Amigos da Música






Festa do Despique - XII Exposição Regional do Limão






Cerimónia de Entrega de prémios aos Agricultores

Cerimónia de entrega de prémios aos agricultores presidida por Sua Excelência o Sec. Reg. do Ambiente e dos Recursos Naturais.


Entrega de prémios concurso "Bem Bons - os produtos agropecuários da Madeira" (parceria SRA, SRERH com o apoio da FNAC)










Programa "Músicas do Arco da Velha" da Rádio Festival

Chegada das excursões e muita animação musical com o programa "Músicas do Arco da Velha" da Rádio Festival








DJ & MC PartyRocker (aka Daniel Caires)






Entrega de Prémios Concurso de Dança

Entrega de prémios com os trés primeiros classificados do concurso de dança:


3 - Projecto "Capacitar"

2 - SEVEN - Latin Street Dancer's da CP de Santa Cruz

1 - Soul's Dance da CP da Quinta Grande









Atuação do Grupo de Teatro da Casa do Povo da Ilha






Método Maron ao rubro no concurso de Dança!

Muita animação após Concurso de dança com "Método Maron"!







Concurso de Dança - XII Exposição Regional do LImão






Conferência: "Pensar Global, Agir Local - XII Exposição Regional do Limão

Conferência: "Pensar Global, Agir Local: da produção à promoção do limão com os oradores Engº. Paulo Santos e Engª. Aurélia Sena.









Abertura Oficial XII Exposição Regional Do Limão


Visita ao espaço da Exposição Regional Do Limão presidida pelo Diretor Regional da Agricultura e Desenvolvimento Rural.







Mostra projecta e promove a freguesia da Ilha

XII Exposição Regional do Limão - Uma organização da casa do povo que enaltece a actividade agrícola e homenageia os agricultores locais



PUBLICADO NA EDIÇÃO IMPRESSA

Segunda-feira, 6 de Maio de 2013
Por JM

A “XII Exposição Regional do Limão” decorre hoje e amanhã na freguesia da Ilha, no concelho de Santana e é organizada pela casa do Povo local.

António Ascensão Trindade, presidente da Casa do Povo, qualifica a iniciativa como um evento de projecção e promoção da freguesia, que enaltece a actividade agrícola e homenageia os agricultores locais.

A abertura agendada para hoje às 17 horas, será presidida pelo director regional de Agricultura e Desenvolvimento Rural, Bernardo Melvill Araújo, enquanto amanhã, às 14 horas, o secretário regional do Ambiente e Recursos Naturais, Manuel António Correia, preside à cerimónia de entrega de prémios aos agricultores.

O certame é marcado por uma forte componente da cultura tradicional, popular e artística madeirense, destacando-se a Festa do Despique Madeirense, que terá lugar amanhã ao início da tarde, no polidesportivo local, com a participação de repentistas de toda a Região e será acompanhado pelo grupo de cordas da Casa do Povo da Fajã da Ovelha.

Hoje terá lugar uma Conferência para reflexão “Pensar Global, Agir Local: da produção à promoção do Limão”, em que participam os engenheiros agrónomos Paulo Santos, director de serviços do Comércio Agro-alimentar e Aurélia Sena.

Ainda no âmbito da animação, destaque-se o programa “Concurso de Dança” desta noite às 20:30 horas, que envolve 8 grupos de toda a Região.

António Trindade lembra que o trânsito automóvel foi melhorado com um novo acesso e uma nova centralidade, pelo que não haverá problemas de congestionamento, garantindo que o programa chamará muitas pessoas à freguesia da Ilha, estando agendadas, para amanhã, mais de 10 excursões com origem em diversos locais da Madeira.

A Exposição Regional do Limão reúne todas as características de um arraial madeirense, com barracas de comes-e-bebes, com bolo-do-caco e espetada, para que a Ilha se torne este fim-de-semana num local aprazível, onde acontece também, para além da missa ao fim da tarde de hoje, o teatro e discoteca ao ar livre.


JM

Apoios - XII Exposição Regional do Limão

Entidades que ajudaram a tornar a XIIª Exposição Regional do Limão possível:


• Secretaria Regional do Ambiente e dos Recursos Naturais

• PRODERAM - ADRAMA

• Câmara Municipal de Santana

• Empresa Municipal Terra Cidade

• ACAPORAMA

 • Junta de Freguesia da Ilha

• Paróquia da Ilha

• Antena 1 Madeira

• AJAMPS

• Madeira Comercial

• Cooperativa Agrícola do Funchal

• Madagro

• Caixa Geral de Depósitos

• Almada Seguros  

Projeto "Um Dia pela Vida" na XII Exposição Regional do Limão

Espaço Solidário do projeto "Um Dia pela Vida" na XII Exposição Regional do Limão.


               Visite-nos! Seja Solidário!









XII Exposição Regional do Limão em direto da Ilha


Onde quer que esteja pode acompanhar a XIIª Exposição Regional do Limão em direto da Ilha em www.naminhaterra.com




quinta-feira, maio 02, 2013